Reforma Trabalhista sofre primeira derrota no Senado

0

Na primeira comissão em que foi apresentada, a proposta de reforma trabalhista do governo Temer foi rejeitada pelos senadores, inclusive os que compõem a base aliada. Por 10 votos a 9, o relatório elaborado pelo senador Ricardo Ferraço (PSDB-ES) foi recusado.

Os senadores, entretanto, aprovaram o texto apresentado pelo senador Paulo Paim (PT-RS), que recomenda a  a rejeição integral da reforma. IMG_4272

 

 

 

 

Veja como os senadores da CAS votaram:

Pela aprovação da Reforma Trabalhista:

*Votaram (SIM):* = 9 votos.

Waldemir Moka (PMDB/MS)
Elmano Férrer (PMDB/PI)
Airton Sandoval (PMDB/SP)
Dalírio Beber (PMDB/SC)
Flexa Ribeiro (PSDB/PA)
Ricardo Ferraço (PSDB/ES)
Ana Amélia (PP/RS)
Cidinho Santos (PR/MT)
Vicentinho Alves (PR/TO)

 

Votaram pela rejeição da proposta:

*Votaram (NÃO):* = 10 votos

Hélio José (PMDB/DF)
Ângela Portela (PDT/RR)
Humberto Costa (PT/PE)
Paulo Paim (PT/RS)
Paulo Rocha (PT/PA)
Regina Sousa (PT/PI)
Eduardo Amorim (PMDB/SE)
Otto Alencar (PSD/BA)
Lídice da Mata (PSB/BA)
Randolfe Rodrigues (rede/ap)

“Esse governo golpista não terá vida fácil. Vamos continuar a luta para barrar essas propostas entreguistas, feitas sob encomenda para uma classe empresarial acostumada, diria até viciada em explorar os trabalhadores. Sabemos que foi uma primeira batalha, mas creio que os senadores terão bom-senso em relação a este projeto, que é um absurdo”, disse Washington Neves, presidente da Fetracom-DF

O texto agora será apresentado na Comissão de Constituição e Justiça na próxima semana. “Temos que nos mobilizar e pressionar os senadores ligando para seus gabinetes, enviando emails e sobretudo divulgando sua intenção na base eleitoral de cada um. Somente a pressão popular é capaz de reverter esse quadro”, avaliou.

Clique aqui e saiba quais São os senadores que compõem a CCJ do Senado Federal.

 

 

Campartilhe.

Deixe Um Comentário

*