Sexta-feira, 14 Junho, 2024
No menu items!

Trabalhadores no comércio e serviços enaltecem a história de lutas da CUT na Sessão Solene pelos 40 Anos da Central

Saiba mais

A Câmara dos Deputados foi palco de uma emocionante Sessão Solene em homenagem aos 40 anos da Central Única dos Trabalhadores (CUT), realizada na manhã desta segunda-feira (28). Entre os representantes de destaque que marcaram presença nesse evento de reconhecimento estava Geralda Godinho, diretora da Contracs (Confederação Nacional dos Trabalhadores no Comércio e Serviços) e da Fetracom (Federação dos Trabalhadores no Comércio e no Setor de Serviços do DF), e Secretária-Geral do Sindicom-DF (Sindicato dos Comerciários do Distrito Federal).

Foto: CUT/DF

A CUT teve sua origem durante os anos sombrios da ditadura, emergindo como um farol de esperança para a redemocratização do Brasil e a defesa dos direitos dos trabalhadores. Em seu discurso durante a Sessão Solene, Geralda ressaltou a importância histórica da maior Central Sindical do Brasil, da América Latina e a 5ª maior do mundo, e sua atuação no cenário sindical brasileiro.

” Para nós, trabalhadores no comércio e no setor de serviços, é motivo de honra fazer parte da CUT. Olhar para trás e reconhecer que estamos do lado certo da história, alinhados com uma central que sempre buscou a justiça e a dignidade dos trabalhadores, é extremamente reconfortante. Seguiremos lutando, unidos e determinados, porque nossa voz e nossa dedicação moldam o presente e o futuro de todos os trabalhadores. Obrigada, CUT, por representar a nossa força e esperança”, enfatizou.

Geralda também ressaltou o protagonismo da CUT na luta contra as reformas trabalhista e previdenciária, e na eleição de um operário à Presidência da República.

 
O presidente nacional da CUT, Sérgio Nobre, pediu uma salva de palmas para os milhões de trabalhadores e trabalhadoras que são, segundo ele, os responsáveis pelos gloriosos 40 anos da CUT.

Foto: CUT/DF

“Eu quero homenagear os verdadeiros heróis da construção da CUT nesses 40 anos, que são os milhões de anônimos que, na fábrica, na escola, no comércio, no banco, no serviço público, no campo e na luta pelos seus direitos, construíram essas quatro décadas de história”, destacou.

Para o presidente da CUT-DF, Rodrigo Rodrigues, a Central é “a mais bela organização da classe trabalhadora, que insiste em ter direitos, em se organizar”. Ele lembrou da postura combativa da Central após o golpe de 2016 e durante os duros anos que se seguiram.

Foto: CUT/DF

“A CUT nasceu na defesa da democracia e estará nas ruas junto com cada um dos nossos sindicatos, defendendo as pautas das categorias, os trabalhadores, a democracia, lutando por um Brasil melhor”, garantiu Rodrigo.

A sessão solene reuniu representantes de diversos segmentos, parlamentares, sindicatos, ex-presidentes da Central e a direção nacional da CUT. Durante o evento, foi destacado o papel da CUT na construção da democracia brasileira e na busca por melhores condições de trabalho e justiça social.

Ao longo desses 40 anos, a Central Única dos Trabalhadores tem sido uma voz incansável na promoção da equidade, na defesa dos direitos dos trabalhadores e no fortalecimento da democracia. A homenagem na Câmara dos Deputados reafirma a relevância da CUT no panorama político e social do Brasil e inspira novas gerações a continuar a luta por um país mais justo e igualitário.

Leia também

CUT e sindicatos referendam apoio à Chapa 1 nas eleições do Sindiserviços

A CUT-DF e seus sindicatos filiados reafirmam apoio à Chapa 1: “Unidade na Luta”, para as eleições do Sindicato...
spot_img